Total de visualizações de página

segunda-feira, 23 de maio de 2016

"Na memória ficam guardadas as coisas que amamos e perdemos. Não existem mais, no mundo de fora. Mas são reais, no mundo de dentro. Como disse a Adélia Prado, 'aquilo que a memória ama fica eterno'. Na alma, as coisas ficam eternas porque ela, a memória, é o lugar do amor. E o amor não suporta que as coisas amadas sejam engolidas pelo tempo".

- Rubem Aves in "O vento fresco da tarde"
Livro: A música da natureza


Nenhum comentário:

Postar um comentário