Total de visualizações de página

sexta-feira, 27 de maio de 2016

"A palavra 'homem' tem a mesma etimologia da palavra 'húmus', que significa terra fértil. Sobre isso, Pompéia e Sapienza (2004) dizem o seguinte:

A peculiaridade da terra fértil é sua abertura para acolher a semente que cai sobre ela. Esse solo recolhe a semente para que o grão venha a ser. Pois a semente é sempre um 'poder ser', uma promessa daquilo que ainda não é, mas poderá ser e chegará a ser quando encontrar a terra fértil. Não será aquilo que a terra possa querer que ela seja, mas aquilo mesmo que ela, semente, já traz como poder ser.

Estar em relação com o outro a quem se quer ajudar é oferecer-se como terra fértil para que o outro floresça."

- Cláudia Lins Cardoso in "A face existencial da Gestalt-terapia"

    

Nenhum comentário:

Postar um comentário