Total de visualizações de página

sexta-feira, 27 de março de 2015

"Entendi então que, de qualquer modo, viver é uma grande bondade para com os outros. Basta viver, e por si mesmo isto resulta na grande bondade. Quem vive totalmente está vivendo para os outros, quem vive a própria largueza está fazendo uma dádiva, mesmo que sua vida se passe dentro da incomunicabilidade de uma cela. Viver é dádiva tão grande que milhares de pessoas se beneficiam com cada vida vivida."


- Clarice Lispector em: "A Paixão Segundo G.H."




quinta-feira, 26 de março de 2015

"Nada me dá mais medo do que gente que vive como se habitasse um comercial de margarina. Se aceitarem um conselho: corram dessas vidas de photoshop. Elas não existem. Gente de verdade vive do jeito possível - e tenta lembrar que o possível não é pouco. Isso não significa se acomodar, pelo contrário. Mas abrir os olhos para a novidade do mundo, na soma subtraída de nossos dias. 
Desejar a vida que nos deseja".

- Eliane Brum em "Nada é só bom"  



quarta-feira, 25 de março de 2015

"Existe, sim, uma forma de leveza e de graça no simples fato de existir, que vai além das ocupações profissionais, além dos sentimentos poderosos ... O sal da vida.
Os finais de semana prolongados, o teatro, o cinema, a leitura, a música, o passeio sem destino, as viagens, a jardinagem, as visitas aos amigos ...
As risadas descontroladas, o papo-furado por horas no telefone, as cartas manuscritas, as refeições em família ...
Folhear álbuns de fotografias, brincar com o gato, dançar, precisar de momentos de silêncio e de solidão, correr debaixo da chuva, longas conversas na penumbra, beijinhos na nuca, trocar piscadelas de cumplicidade ..."

- Françoise Héritier em "O sal da vida - o que faz a vida ... VALER A PENA"


    

"Renova-te. Renasce em ti mesmo. 
Multiplica os teus olhos para verem mais." 

- Cecília Meireles


terça-feira, 24 de março de 2015

" ... Sentir mágoa é apenas prova de que você é vulnerável, é humano. Sua mágoa é a reafirmação de sua capacidade de formar vínculos, de se tornar emocionalmente revestido do mundo e de achar sentido nisso.
A pessoa que vive imune à mágoa vive imune à alegria. Não há maneira de evitar a dor se se quiser ficar aberto para o prazer".

- David Viscott in "A linguagem dos sentimentos" p. 41.  




segunda-feira, 23 de março de 2015


E quantas vezes desejamos ter, ao menos em sonho,
o abraço de quem está distante ...

"Devíamos poder preparar os nossos sonhos como os artistas, as suas composições. Com a matéria sutil da noite e da nossa alma, devíamos poder construir essas pequenas obras-primas incomunicáveis, que ainda menos que a rosa, duram apenas o instante em que vão sendo sonhadas, e logo se apagam sem outro vestígio que a nossa memória".

- Cecília Meirelles in "Escolha o seu sonho"  


domingo, 22 de março de 2015

"A prece é um relacionamento; metade do trabalho é meu. Se eu quiser transformação, mas sequer for capaz de articular qual exatamente é o meu objetivo, como ela poderá ocorrer? Metade do que se ganha com a prece está no próprio ato de pedir, de oferecer uma intenção claramente articulada e refletida. [...]
Sinto que o destino também é um relacionamento - uma interação entre a graça divina e o esforço pessoal direcionado. Sobre metade dele você não tem o menor controle; a outra metade está completamente nas suas mãos, e as suas ações terão consequências perceptíveis. O homem não é uma marionete dos deuses, nem tampouco é senhor do seu próprio destino; ele é um pouco de ambos".

- Elizabeth Gilbert in Comer, Rezar e Amar (p. 185)  


sábado, 21 de março de 2015

"Pois eu sou como o vagalume:
– só existo quando me incendeio."

- Mia Couto


"Se só me faltassem os outros, vá, um homem consola-se mais ou menos 
das pessoas que perde; 
mas falto eu mesmo, e esta lacuna é tudo." 
                                                                                  
- Machado de Assis in "Dom Casmurro"


sexta-feira, 20 de março de 2015

"O amor é uma viagem para dentro de nós, em busca de respostas que nos revelem o que está certo conosco, mesmo que o outro esteja sendo desleixado com nosso amor. Como dizia o escritor Antoine de Saint-Exupéry, 'o amor é o processo em que você me mostra o caminho de retorno a mim mesmo".

- Roberto Shinyashiki em "Amar pode dar certo" (p. 31) 

   

quinta-feira, 19 de março de 2015

"Um ipê rosa florido! Já pensaram nisso? Que as flores são os pensamentos da terra? A terra pensa flores! Dentro dela, as flores ficam guardadas, dormindo, mergulhadas na escuridão. Mas, pela magia de uma árvore, os pensamentos da terra se oferecem aos nossos olhos sob a forma de flores. Dentro da terra estão todas as flores do mundo, à espera de árvores ... A terra sonha ipês!"

- Rubem Alves em "O ipê e a escola"   



quarta-feira, 18 de março de 2015

"Mesmo uma vítima desamparada, numa situação sem esperança, enfrentando um destino que não pode mudar, pode erguer-se acima de si mesma, crescer para além de si mesma e, assim, mudar-se a si mesma. 
Pode transformar a tragédia pessoal em triunfo".

- Viktor Frankl in "Em busca de sentido"


terça-feira, 17 de março de 2015

"Viver é como o ciclo respiratório.  
Na inspiração entra-se em contato consigo próprio, é o estar só, 
é o momento em que se carrega o coração de energia, 
é a maturação do feto, a preparação do botão de rosa. 
E na expiração dá-se o encontro, o desabrochar do amor, 
o renascimento com o outro, o 'ser' com o outro. 
A respiração não é possível sem os dois movimentos. 
Precisamos da inspiração tanto quanto da expiração."

- Osho


segunda-feira, 16 de março de 2015

"Desejo: 
Para bebê, colo de mãe. Para mãe, riso de filho. Para os cabelos, vento.
Para chuva, para-brisa. Para brisa, rede. Para os olhos, paraísos. 
Para isolados, visita. Para visita, atenção. Para teimosia, não. 
Para adolescente, chão. Para adulto, ser criança. Para sobreviver, trabalho. 
Para trabalho, pagamento. Para pobreza, justiça. 
Para cima, elevador. Para baixo, tobogã.
Para casados, liberdade. Para solteiros, companhia. 
Para companhia, uma boa pessoa. 
Para pessoas em geral, alegria. Para coisas, nomes. Para menina, cor de rosa.  
Para flor, um regador. Para dor, anestesia. Para prazer, suspiros. 
Para as mãos, apertos. Para os pés, descanso. 
Para o cansaço, sono. Para mertiolate, sopro. 
Para agonia, calma.Para a alma, céu. Para um corpo, outro. 
Para a boca, beijo.
E comida para todos."

- Adriana Falcão em "Pequeno Dicionário de Palavras ao Vento"



domingo, 15 de março de 2015

"Temos um lado direito que mostramos para todo mundo, e um lado do avesso,
que escondemos, como os bordados".

- Rubem Alves

Como li em um dos comentários: "Mas é pelo avesso que conhecemos a qualidade do bordado" ...


Mais verbetes poéticos

"Adolescente: Toda criatura que tem fogos de artifício dentro dela.

Arrependimento: Inútil vontade de pedir ao tempo para voltar atrás.

Beija-flor: A coisa que mais se parece com flor, tirando mulheres apaixonadas, borboletas, e filhos". 


- Adriana Falcão em "Pequeno Dicionário de Palavras ao Vento"


sábado, 14 de março de 2015

"A pessoa de pouca idade fica assustada com as divisões que ocorrem dentro de si, bem como as cisões que enxerga em adultos que participam da sua vida. Ela fica confusa quando se percebe sentindo raiva e ódio em relação a alguém que ama. Ela fica espantada quando vê alguém que considera como forte e protetor demonstrar que está se sentindo fraco e desamparado.

A criança tem dificuldade em aceitar os aspectos de si mesma dos quais não gosta, ou aqueles aspectos que seus pais criticam. Seus pais a acusam de ser tremendamente egoísta porque prefere muito mais brincar e se divertir  do que ajudar nos trabalhos da casa, e ela no íntimo se pergunta se não é realmente egoísta e preguiçosa. Quando despreza e se afasta destas partes de si próprio, ela alarga ainda mais a separação entre suas formas de ser polarizadas, causando fragmentação e auto-alienação ainda maiores. Uma integração, reconciliação, ou síntese dos lados que funcionam, como oponentes, positivo e negativo, constitui um pré-requisito para um processo de vida dinâmico e sadio.

Os opostos podem ser discutidos em relação a sentimentos e personalidades que as crianças conhecem: amor/ódio, triste/contente, bom/mau e algumas técnicas podem ser utilizadas:

- Faça o desenho de alguma coisa que deixa você contente e alguma coisa que deixa você triste.
- Desenhe como você se vê quando está fraco e quando está forte.    
- Um exercício de Psicossíntese consiste na pessoa ficar continuamente se perguntando: 'Quem sou eu?", e anotar cada uma das respostas conforme ela sai: 'Eu sou uma pessoa que trabalha duro. Eu sou preguiçoso. Eu tenho medo de altura. Eu sei nadar muito bem'. Ao examinar todas essas respostas, a pessoa obtém uma excelente informação sobre as suas várias partes diferentes".

- Violet Oaklander em Descobrindo Crianças (p. 180-181) 




"Ele me existiu intensamente por dois anos que pareceram uma vida. Continuar sem ele era começar de novo, de outro chão, como se acabasse de descer do carrinho depois de uma volta assustadora na montanha-russa. De repente, o que era rápido e intenso parou num segundo. Na minha cabeça, tudo continuou rodando. O perigo maior não estava no movimento do brinquedo. O perigo era seguir tonta, no silêncio, com o mundo balançando em volta".

- Cristiana Guerra in "Para Francisco" (p. 17) 


sexta-feira, 13 de março de 2015

Ouça

"Quando lhe peço que me ouça e você começa a dar conselhos,
você não faz o que eu pedi.
Quando lhe peço que me ouça e você começa a me dizer por que
eu não deveria me sentir desse jeito,
você está passando por cima dos meus sentimentos.
Quando lhe peço que me ouça e você sente que deve fazer algo 
para resolver meus problemas, você falhou comigo,
estranho como possa parecer.
Talvez seja por isso que a prece funciona para algumas pessoas.
Porque Deus é mudo e Ele não oferece conselhos
ou tenta consertar as coisas.
Ele só escuta e confia em você para resolvê-los por si próprio.
Então, por favor, só me ouça. E se você quiser falar,
espere alguns minutos até sua vez e eu prometo que vou escutá-lo."

- Anônimo, citado por Leo Buscaglia em "Amando uns aos outros" (p. 68)

   

quinta-feira, 12 de março de 2015

"Um relacionamento amoroso é uma opção de parceria. 
Amar alguém é encarar a imperfeição como uma possibilidade e, portanto, 
algo de belo; onde descoberta, luta e aceitação são bases 
para questionamento e crescimento contínuos" (p. 46).

Um relacionamento amoroso não é definido pela sua duração, 
mas sim pela qualidade do tratamento. No seu melhor, é uma troca saudável e mútua de pensamentos, sentimentos e experiências. 
É um lar para a alma - um lugar onde podemos ser nós mesmos 
e explorar nossos mais profundos desejos, esperanças, medos, alegrias, sem medo de sermos condenados, rejeitados ou abandonados. 
É um ambiente em que podemos relaxar, onde somos confortados, 
e de onde tiramos a força necessária para a batalha diária" (p. 48).  

Leo Buscaglia em "Amando uns aos outros"


quarta-feira, 11 de março de 2015

"Há um tipo de relação que transforma tudo em objetos mortos. Uma mulher se transforma em objeto para o homem que faz uso dela para ter prazer. Um homem se transforma em objeto para a mulher que o usa para obter status ou segurança. Uma criança se transforma em objeto quando seus pais a manipulam para realizar os seus sonhos. [...] Buber deu a esse tipo de relação o nome de "eu-isso". [...] Todas as coisas, pessoas [...] se transformam em coisas que eu uso para atingir os meus propósitos."

- Rubem Alves em "O ipê e a escola"


terça-feira, 10 de março de 2015

"É que o nosso amor começou como amizade, que é a relação mais sincera que pode existir. Já tínhamos o melhor um do outro - só completamos com intimidade para ficar mais bonito. Crescemos na partilha. [...] Dividíamos nossas esperanças - e assim, elas se multiplicavam".

- Cristiana Guerra em "Para Francisco" (p. 45)


segunda-feira, 9 de março de 2015

"Uma pessoa emocionalmente superficial precisa de grandes eventos para ter prazer, uma pessoa profunda encontra prazer nas coisas ocultas, nos fenômenos aparentemente imperceptíveis: no movimento das nuvens, no bailar das borboletas, no abraço de um amigo, no beijo de quem ama, num olhar de cumplicidade, no sorriso solidário de um desconhecido. Felicidade não é obra do acaso ... "

- Augusto Cury


domingo, 8 de março de 2015

sábado, 7 de março de 2015

"Pode-se dizer que nunca me considerei uma pessoa fotogênica. E por este motivo, a cota de fotos de mim mesmo sempre foram baixas. Passei despercebido pelo tempo e pelas pessoas. Confesso que me sinto um pouco triste quando vejo que a busca pela imagem perfeita sobrepõe a ideia de um ser humano melhor. Onde tirar a foto mais desejada e admirada por todos é o objetivo maior. Veja bem, não é questão de inveja ou nada parecido, apenas um ponto de vista. 
[...]

Então eu lhes digo: uma ótima aparência alimenta fortemente o ego de quem a possui, mas diminui a sua capacidade de enxergar além do que se vê. E o mais importante: Antes de querer alguém que tenha a beleza tão encantadora a ponto de deixar todos a sua volta com inveja, procure saber se no momento certo, esta pessoa também será capaz de cuidar do teu coração."

- Allax Garcia


sexta-feira, 6 de março de 2015

"O problema é que queremos que as pessoas entendam como estamos nos sentindo, mas a verdade é que nem nós mesmos sabemos. O problema é que existem pessoas que se importam, mas não acreditamos em nenhuma delas. É uma espécie de paradoxo. Fugimos na intenção de que alguém nos procure. Vamos embora na intenção de que nos peçam pra ficar. Não dizemos, mas queremos que percebam. É confuso, é complicado. O problema é sermos humanos, o problema é termos sentimentos."

- Querido John


quinta-feira, 5 de março de 2015

Existe morte em vida ...
“No suicídio parcial o indivíduo mata uma parte de si mesmo. Pode ser consciente – por exemplo, as automutilações – mas, geralmente, é inconsciente: as doenças, o não funcionamento ou o mau funcionamento de órgãos são suicídios parciais. A frigidez e a impotência sexual são exemplos claros em que uma parte do indivíduo está como que morta. Mas, sempre o que se mata é a satisfação, o prazer, a vida que provêm desses órgãos. Outras vezes, o suicídio parcial se manifesta através do prejuízo de funções mentais (sem repercussão orgânica clara), a pessoa não podendo aproveitar suas potencialidades emocionais: de amar, de trabalhar, de ser criativa. Quase sempre, o indivíduo não tem consciência de que suas potencialidades podem ir além do que ele se permite usar, de que parte delas está ‘suicididada’, ‘bloqueada’, devido a conflitos emocionais”.
Cassorla em "O que é suicídio" (p. 13)


"O maior inimigo que nós podemos ter na vida não está de fora. O maior inimigo que nós podemos ter na vida está aqui dentro, sou eu, eu é que faço perder. 
Durante muito tempo eu pensei que os meus problemas fossem causados pelas pessoas que estavam de fora, mas não é verdade. O maior problema quem causa somos nós, é o tanto que a gente deixa o outro nos afetar, é o tanto que a gente deixa o outro nos dominar.

O primeiro passo para mudança tem que ser meu, eu é que tenho que tomar posse dessa mudança e reorientar a minha vida, então se eu cometi erros demais no passado eu preciso me reconciliar com eles agora. Não é possível a gente continuar a vida sem fazer esse processo da reciclagem do que passou. 
O passado tem que ser reciclado." 




- Pe. Fábio de Melo


quarta-feira, 4 de março de 2015

"Expliquei para Iva minhas opiniões pessoais sobre a prece. Ou seja, que não me sinto à vontade pedindo coisas específicas para Deus, porque isso me parece uma certa fraqueza de fé. Não gosto de pedir: 'Será que o senhor poderia mudar isto ou aquilo na minha vida que está difícil para mim?' Porque - quem sabe? - Deus pode querer que eu enfrente esse desafio específico por algum motivo. Em vez disso, sinto-me mais confortável rezando para ter coragem para enfrentar tudo que acontecer na minha vida com equanimidade, seja o que for.
Iva escutou com educação e, em seguida, perguntou:
- Onde você arrumou essa ideia idiota?
- Como assim?
- Onde arrumou a ideia de que não pode fazer um pedido ao universo com uma prece? Você faz parte do universo, Liz. Você é um pedaço dele, e tem todo o direito de participar das ações do universo, e de deixar claros os seus sentimentos. Então, diga a sua opinião. Defenda o seu ponto de vista. Acredite em mim: no mínimo, isso vai ser levado em consideração."

- Elizabeth Gilbert em "Comer, rezar, amar" (p. 40)   


terça-feira, 3 de março de 2015

"Eu sei que nunca mais encontrarei nada nem ninguém que inspire uma paixão. Você sabe, não é tarefa fácil amar alguém. É preciso ter uma energia, uma generosidade, uma cegueira. Há até um momento, bem no início, em que é preciso saltar por cima de um precipício: se refletirmos, não o fazemos. Sei que nunca mais saltarei..."

- Jean-Paul Sartre in Náusea