Total de visualizações de página

sábado, 31 de agosto de 2013

"Auto-estima é o que me vem à mente. 
Visão positiva, não cor-de-rosa ou irreal, significando confiança. Capacidade de alegria, busca de felicidade, crenças. O que de melhor posso fazer, como ser inteiro e feliz, dentro de minhas possibilidades - que geralmente extrapolam aquilo em que acreditamos ou nos fazem crer."

- Lya Luft em "Perdas & Ganhos"



sexta-feira, 30 de agosto de 2013

"Sem sentimentos não há existência, não há vida. Falando com simplicidade, cada um de nós é os sentimentos que tem. Compreender nossos sentimentos é compreender nossa reação ao mundo que nos circunda. A realidade que fazemos derivar de nossas percepções, em grande parte, é criação de nossas próprias necessidades e expectativas.
O pensamento é muito mais um modo indireto de enfrentarmos a realidade do que o sentimento. São os sentimentos que nos dizem quando alguma coisa é dolorosa e machuca, porque os sentimentos são o machucado. O pensamento explica o machucado, justifica-o, racionaliza-o, coloca-o dentro de uma perspectiva.
Se você não efetuar um autêntico mergulho em seus sentimentos, você não estará vivendo no mundo real. Os sentimentos são a verdade. Usar defesas para tentar dominar os sentimentos pode conduzir a uma deformação de nossa percepção da verdade, mas não altera aquela verdade".

- David Viscott em A linguagem dos sentimentos

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

"Às vezes perder o equilíbrio por amor, 
faz parte de uma vida equilibrada."

- Comer, rezar, amar



quarta-feira, 28 de agosto de 2013


Escrito por Regina Brett, em o “The Plain Dealer” (Cleveland, Ohio) quando completou 90 anos...

"Para celebrar o meu envelhecimento, certo dia eu escrevi as 45 lições que a vida me ensinou. É a coluna mais solicitada que eu já escrevi". 

1. A vida não é justa, mas ainda é boa. 

2. Quando estiver em dúvida, dê somente, o próximo passo, pequeno... 

3. A vida é muito curta para desperdiçá-la odiando alguém. 

4. Seu trabalho não cuidará de você quando você ficar doente. Seus amigos e familiares cuidarão. Permaneça em contato. 

5. Pague mensalmente seus cartões de crédito. 

6. Você não tem que ganhar todas as vezes. Concorde em discordar. 

7. Chore com alguém Cura melhor do que chorar sozinho. 

8. É bom ficar bravo com Deus. Ele pode suportar isso. 

9. Economize para a aposentadoria começando com seu primeiro salário. 

10. Quanto a chocolate, é inútil resistir. 

11. Faça as pazes com seu passado, assim ele não atrapalha o presente. 

12. É bom deixar suas crianças verem que você chora. 

13. Não compare sua vida com a dos outros. Você não tem idéia do que é a jornada deles. 

14. Se um relacionamento tiver que ser um segredo, você não deveria entrar nele. 

15. Tudo pode mudar num piscar de olhos. Mas não se preocupe; Deus nunca pisca. 

16. Respire fundo. Isso acalma a mente. 

17. Livre-se de qualquer coisa que não seja útil, bonito ou alegre. 

18. Qualquer coisa que não o matar o tornará realmente mais forte. 

19. Nunca é muito tarde para ter uma infância feliz. Mas a segunda vez é por sua conta e ninguém mais. 

20. Quando se trata do que você ama na vida, não aceite um não como resposta. 

21. Acenda as velas, use os lençóis bonitos, use lingerie chic. Não guarde isto para uma ocasião especial. Hoje é especial. 

22. Prepare-se mais do que o necessário, depois siga com o fluxo. 

23. Seja excêntrica agora. Não espere pela velhice para vestir roxo. 

24. O órgão sexual mais importante é o cérebro. 

25. Ninguém mais é responsável pela sua felicidade, somente você. 

26. Enquadre todos os assim chamados "desastres" com estas palavras Em cinco anos, isto importará? 

27. Sempre escolha a vida. 

28. Perdoe tudo de todo mundo. 

29. O que outras pessoas pensam de você não é da sua conta. 

30. O tempo cura quase tudo. Dê tempo ao tempo. 

31. Não importa quão boa ou ruim é uma situação, ela mudará. 

32. Não se leve muito a sério. Ninguém faz isso. 

33. Acredite em milagres. 

34. Deus ama você porque ele é Deus, não por causa de qualquer coisa que você fez ou não fez. 

35. Não faça auditoria na vida. Destaque-se e aproveite-a ao máximo agora. 

36. Envelhecer ganha da alternativa -- morrer jovem. 

37. Suas crianças têm apenas uma infância. 

38. Tudo que verdadeiramente importa no final é que você amou 

39. Saia de casa todos os dias. Os milagres estão esperando em todos os lugares. 

40. Se todos nós colocássemos nossos problemas em uma pilha e víssemos todos os outros como eles são, nós pegaríamos nossos mesmos problemas de volta. 

41. A inveja é uma perda de tempo. Você já tem tudo o que precisa. 

42. O melhor ainda está por vir. 

43. Não importa como você se sente, levante-se, vista-se bem e apareça. 

44. Produza! 

45. A vida não está amarrada com um laço, mas ainda é um presente. 


terça-feira, 27 de agosto de 2013


Ser Psicólogo


"Ser psicólogo é uma imensa responsabilidade.
Não apenas isso, é também uma notável dádiva.
Desenvolvemos o dom de usar a palavra, o olhar, 
as nossas expressões, e até mesmo o silêncio. 
O dom de tirar lá de dentro o melhor que temos
para cuidar, fortalecer, compreender, aliviar.

Ser psicólogo é um ofício tremendamente sério.
Mas não apenas isso, é também um grande privilégio.
Pois não há maior que o de tocar no que há de mais
precioso e sagrado em um ser humano: seu segredo,
seu medo, suas alegrias, prazeres e inquietações.

Somos psicólogos e trememos diante da constatação 
de que temos instrumentos capazes de 
favorecer o bem ou o mal, a construção ou a destruição.
Mas ao lado disso desfrutamos de uma inefável bênção
que é poder dar a alguém o toque, a chave que pode abrir portas 
para a realização de seus mais caros e íntimos sonhos.

Quero, como psicólogo aprender a ouvir sem julgar,
ver sem me escandalizar, e sempre acreditar no bem. 
Mesmo na contra-esperança, esperar.
E quando falar, ter consciência do peso da minha palavra,
do conselho, da minha sinalização.
Que as lágrimas que diante de mim rolarem,
pensamentos, declarações e esperanças testemunhadas,
sejam segredos que me acompanhem até o fim. 

E que eu possa ao final ser agradecido pelo privilégio de
ter vivido para ajudar as pessoas a serem mais felizes.
O privilégio de tantas vezes ter sido único na vida de alguém que 
não tinha com quem contar para dividir sua solidão, 
sua angústia, seus desejos.
Alguém que sonhava ser mais feliz, e pôde comigo descobrir
que isso só começa quando a gente consegue 
realmente se conhecer e se aceitar."

Walmir Monteiro

Porque eu amo minha profissão!
27 de agosto - dia do Psicólogo


segunda-feira, 26 de agosto de 2013

"O amor está mais perto do ódio do que a gente geralmente supõe. São o verso e o reverso da mesma moeda de paixão. O oposto do amor não é o ódio, mas a indiferença."

- Érico Veríssimo


domingo, 25 de agosto de 2013

"O grande momento decisivo para a maioria das pessoas é aceitar sua insegurança e parar de tentar ocultá-la. Brilhante dia é aquele em que a pessoa entende que suas imperfeições são apenas humanas".

- David Viscott em  A linguagem dos sentimentos


sábado, 24 de agosto de 2013

www.marcelobonachela.blogspot.com.br
“Só há felicidade se não exigirmos nada do amanhã e aceitarmos do hoje, com gratidão, o que nos trouxer. A hora mágica chega sempre.” 


―Hermann Hesse



sexta-feira, 23 de agosto de 2013

"Quem mais senão você aceitaria a responsabilidade por seus sentimentos - sua vida?
Quem senão você, possivelmente, poderia saber o que verdadeiramente sente - especialmente se você não se conhece a a si mesmo? A responsabilidade por sua jornada através deste mundo está em suas próprias mãos. Sempre esteve. Sempre estará.
A vida será desperdiçada na tentativa de sermos alguma outra coisa que não nosso mais verdadeiro eu. Não tenha receio de ser você mesmo, de ficar por detrás de seus sentimentos sem fingir que eles não são importantes. 
Quem é este eu? Quem é você? Você é a pessoa que está experienciando seus sentimentos, criando seu mundo".

- David Viscott em A linguagem dos sentimentos  



quinta-feira, 22 de agosto de 2013


"Quando os sentimentos falam, somos compelidos a agir - mesmo que nem sempre compreendamos o por que. Mais do que qualquer outra coisa, os sentimentos nos tornam humanos.
Quando a pessoa assume a responsabilidade por seus sentimentos, assume também responsabilidade por seu mundo. Compreender os sentimentos é a chave para o domínio de nós mesmos, para achar a verdadeira independência, que é atingir o único poder real digno de ser ter."

David Viscott - A linguagem dos sentimentos  


quarta-feira, 21 de agosto de 2013

"Não devemos esquecer nunca que também podemos encontrar sentido na vida quando nos confrontamos com uma situação sem esperança, quando enfrentamos uma fatalidade que não pode ser mudada. Porque o que importa, então, é dar testemunho do potencial especificamente humano no que ele tem de mais elevado e que consiste em transformar uma tragédia pessoal num triunfo, em converter nosso sofrimento numa conquista humana. Quando já não somos capazes de mudar uma situação - podemos pensar numa doença incurável, como um câncer que não se pode mais operar -, somos desafiados a mudar a nós próprios".

- Viktor Frankl em "Em busca de sentido"


terça-feira, 20 de agosto de 2013


"Amor é a única maneira de captar outro ser humano no íntimo da sua personalidade. Ninguém consegue ter consciência plena da essência última de outro ser humano sem amá-la. Por seu amor a pessoa se torna capaz de ver os traços característicos e as feições essenciais do seu amado; mais ainda, ela vê o que está potencialmente contido nele, aquilo que ainda não está, mas deveria ser realizado. Além disso, através do seu amor, a pessoa que ama capacita a pessoa amada a realizar essas potencialidades. Conscientizando-a do que ela pode ser e do que deveria vir a ser, aquele que ama faz com essas potencialidades venham a se realizar".

- Viktor Frankl in "Em Busca de Sentido"


segunda-feira, 19 de agosto de 2013

"Precisamos aprender e também ensinar às pessoas em desespero que à rigor nunca e jamais importa o que nós ainda temos a esperar da vida, mas sim exclusivamente o que a vida espera de nós. [...] Em última análise, viver não significa outra coisa se não arcar com a responsabilidade de responder adequadamente às perguntas da vida, pelo cumprimento das tarefas colocadas pela vida a cada indivíduo, pelo cumprimento da exigência do momento".

- Viktor Frankl, in "Em busca de sentido"   


domingo, 18 de agosto de 2013

"Que se possa sonhar, isso é que conta, com mãos dadas, suspiros, juras, projetos, abraços no convés à lua cheia, brilhos na costa ao longe." 

- Caio Fernando Abreu 


Quando os momentos são insignificantes,
Chamamos de instantes, 
Quando são infelizes, chamamos de eternidade. 
Quando nos agradam, chamamos de felicidade. 
Quando são compartilhados, chamamos de amor; 
Quando são intensos, de paixão. 
Quando os momentos são à dois, 
Chamamos de prazer. 
Quando são aflitos, chamamos de medo. 
Quando desagradáveis, chamamos de gafe. 
Quando são sufocantes, chamamos de saudades. 
Quando os momentos são finais, chamamos por Deus! 
Pois a vida são momentos...

Retirado de:

"A liberdade espiritual do ser humano, a qual não se lhe pode tirar, permite-lhe, até o último suspiro, configurar sua vida de modo que tenha sentido. Pois não somente uma vida ativa tem sentido, em dando à pessoa a oportunidade de concretizar valores de forma criativa. Não há sentido apenas no gozo da vida, quve permite à pessoa realizar valores na experiência do que é belo, na experiência da arte ou da natureza. Também há sentido naquela vida que - como no campo de concentração - dificilmente oferece uma chance de se realizar criativamente e em termos de experiência, mas que lhe reserva apenas uma possibilidade de configurar o sentido da existência, que consiste precisamente na atitude com que a pessoa se coloca face  à restrição forçada de fora sobre seu ser. Faz muito que o recluso está privado de realizar valores criativos. Mas não se encontra sentido apenas na realização de valores de criação e de experiência. Se é que a vida tem sentido, também o sofrimento necessariamente o terá. Afinal de contas, o sofrimento faz parte da vida, de alguma forma, do mesmo modo que o destino e a morte. Aflição e morte fazem parte da existência como um todo".

- VIKTOR FRANKL in "Em busca de sentido"  

Cena do filme "A vida  é bela"

sábado, 17 de agosto de 2013

"[...] Ter tido uma infância não é o máximo? Ninguém conseguiria tirá-la de mim ...
[...] Não é saudade, porque eu tenho agora a minha infância mais do que enquanto ela decorria ..."

- Clarice Lispector em Perto do coração selvagem



"Cada novo amigo que ganhamos no decorrer da vida aperfeiçoa-nos e enriquece-nos, não tanto pelo que nos dá, mas pelo que nos revela de nós mesmos."

- Miguel de Unamuno


sexta-feira, 16 de agosto de 2013

"Afinidade, filho, é quando a gente tem muitas coisas parecidas com alguém. Pode ser uma coisa que a gente gosta de fazer, uma coisa na vida que emociona a gente, pode ser uma vontade, um sonho — ou muitos deles. Afinidade também é o que faz duas pessoas quererem dormir de conchinha, por exemplo. Ou o que deixa a sensação de estar levando a outra pessoa com a gente, aconteça o que acontecer. Como se ela fosse uma parte de você e você, uma parte dela. A capacidade de fazer o outro rir é outra deliciosa afinidade. Rir é o que faz a gente voltar a ser criança. Quando alguém sabe rir e fazer rir, a gente diz que essa pessoa tem humor. E quando uma pessoa tem humor ela sabe rir principalmente de si mesma – até nas situações mais difíceis." 

- Cristiana Guerra em Para Francisco


quinta-feira, 15 de agosto de 2013

"... diz ele [Amós Oz] que a gente vive até o dia em que morre a última pessoa que lembra de nós. Pode ser um filho, um neto, um bisneto ou um admirador, mas enquanto essa pessoa viver, mesmo a gente já tendo morrido, viveremos através da lembrança dele. Só quando essa pessoa morrer, a última que ainda lembra de nós, é que morreremos em definitivo, para sempre. Estaremos tão mortos como se nunca tivéssemos existido.
(...)
É provável que ainda não tenha nascido aquele que será o último a me recordar, a rever minhas fotos, a falar bem ou mal de mim. Nem tive netos ainda. Qual será a data de minha morte definitiva? Não será a do meu último suspiro, e sim a do último suspiro daquele que ainda me carrega na sua lembrança afetiva - ou no seu ódio por mim, já que o ódio igualmente mantém nossa sobrevivência.
(...)
... queria fazer uma homenagem a ele: ao último ser humano a lembrar de nós, a ter saudade de nós, a recordar nosso jeito de caminhar, de resmungar, o último a guardar os casos que ouviu sobre nós e a reter nossa história particular. O último a pronunciar nosso nome, a nos fazer elogios ou a discordar de nossas ideias. O último a permitir que habitássemos sua recordação. Bendita seja essa criatura, que ainda nos manterá vivos para muito além da vida".

- Martha Medeiros, "O último a lembrar de nós", livro Feliz por nada.



Em nome daqueles que continuam vivos dentro de mim.



"Porque há ainda no mundo, graças a Deus, almas-astros onde eu gosto de me refletir, almas de sinceridade e de pureza sobre as quais adoro debruçar a minha. "

- Florbela Espanca 


quarta-feira, 14 de agosto de 2013

"Compreendi que viver é isto. Uma canoa que a vida nos empresta e só vale o quanto temos disposição para remar. Tenho medo que a minha termine num gemido afogado, por ter batido em uma rocha atormentada por lembranças que ela decidiu petrificar. Mas preferi acreditar que o temporal passaria largo e ao invés de se despedaçar eu a encontraria reluzente sobre as águas. Às vezes eu fico de pé dentro dela, gosto de olhar a travessia. Gosto de forçar o remo e sentir como é bonita a maneira como ela deixa tudo para trás. Olho para as margens e vejo o sol mergulhar no horizonte. Vejo as flores, os bosques, os prados, os jardins, as florestas e seus bichos correndo para os montes. Quero um mundo com o qual eu possa me emocionar. Quero ter a soberania de uma borboleta almirante e cessar fogo no entrecortar de minhas asas. Quero uma paisagem pela qual valha a pena lutar."

- Lídia Martins 


terça-feira, 13 de agosto de 2013

"Há quem tente culpar o outro pela falta de sorte e de riso, pelo dia nublado, pela dor acumulada nos ombros. Há quem tente a infelicidade o tempo todo. Que bom que, da nossa felicidade, a gente mesmo cuida. A gente mesmo inaugura, a gente mesmo exala. Há quem tente plantar um olhar mais enviesado dentro do novo momento, mas também há, outro tanto de gente que tenta amaciar a nossa vida com pequenos detalhes. Ser feliz é ser um  tanto despreocupado, sabe? Por mais que a gente tente, às vezes, não há outro jeito: feliz é ser, todo dia." 

- Priscila Rôde 


segunda-feira, 12 de agosto de 2013

"Sinto dizer: desapontar pessoas faz tão parte da vida quanto tomar café. Leio e releio esta frase e engulo seco. Minha alma está de dieta. Não cabe em mim o peso de mais uma cara amarrada. Decepções não acontecem porque deixamos de fazer alguma coisa para alguém ou porque não somos como a imagem que projetaram de nós. A verdade é que as pessoas (nas quais me incluo) não sabem o que querem de si mesmas e jogam suas frustrações nas costas do outro. Em cima de alguém que obrigatoriamente deveria ter a resposta. Mentira minha? Não creio. E não há resposta na última página, sua verdade não está em ninguém (a não ser em você mesma), a decepção te engole, a culpa inflama, dias e noites são perdidos por emoções não conferidas no guichê. Vamos simplificar? Pegue a senha e aguarde. Pessoas sempre se decepcionarão com você. Pessoas sempre se apaixonarão por você. O importante é: não permita nunca que VOCÊ se decepcione, pois só VOCÊ tem o poder de fazer isso." 

- Fernanda Mello 


"Dizem que desgraça atrai desgraça,
e é bom que assim seja, 
os baques me seriam muito dolorosos
se eu já não estivesse caído."

- Chico Buarque in: Leite Derramado 



domingo, 11 de agosto de 2013

"[...] Dia dos Pais: ignoremos as propagandas românticas mas mercantilistas, os gestos vazios e talvez hipócritas, e, em cada uma dessas datas dedicadas a mãe, criança, pais e avós, vamos curtir o afeto. O agradecimento. As doces memórias para quem os perdeu. Os abraços, o telefonema, o beijo, a risada, a alegria, que na correria cotidiana a gente tantas vezes esquece. Pois essas ocasiões, se não contaminadas, podem nos salvar da indiferença ou da selvageria que rondam. O presente pode ser esse telefonema, esse abraço, essa lembrança simples: aliás, quanto mais simples, melhor, pois não entramos na corrida consumista, não é preciso sermos 'mais generosos' no preço do presente, mas mais amorosos com nosso pai nesse dia".

- Lya Luft

- Lembrei de uma repórter que perguntava ontem: "Quanto você pretende gastar no presente do seu pai?" ao invés de perguntar, por exemplo, qual é a coisa mais importante que seu pai lhe ensinou ...





"E fica decretado a partir de hoje:
é proibido chegar perto de mim quem não tem pelo menos um pouquinho de paz
 para me oferecer.
Quem não pode me dar o que me faz feliz.
Quem não tem a capacidade de enxergar o que tenho de mais bonito.
Quem não tem a delicadeza de caminhar no mesmo passo que o meu.
Quem não tem sonhos e me impede de voar.
Fica decretado, a partir de agora, que eu continuo a mesma 
ainda que completamente diferente!"

(cidinha araujo)


"Não tenho mais parado pra pensar na saudade. Ela é que de vez em quando salta na minha frente. Uma foto que eu não tinha visto antes vem me contar uma novidade sobre o que já vivi. [...] Lembro então o que era ser completa. Reconheço uma cumplicidade que eu já não lembrava existir. Da alegria daquele dia, com a perspectiva tão fresca de sua vinda, da euforia de todos à nossa volta, faço um álbum bem bonito. E guardo num canto escondido, mas tão escondido, que corro o risco de procurar e não achar. Quando acho, dói. Mas dói bonito. Junto com a dor vem uma sensação de alívio por ter vivido."

- Cristiana Guerra, em Para Francisco 


sábado, 10 de agosto de 2013

"O que revela a nossa força não é sermos imbatíveis, incansáveis, invulneráveis. É a coragem de avançar, ainda que com medo. É a vontade de viver, mesmo que já tenhamos morrido um pouco ou muito, aqui e ali, pelo caminho. É a intenção de não desistirmos de nós mesmos, por maior que às vezes seja a tentação. São os gestos de gentileza e ternura que somente os fortes conseguem ter. "

- Ana Jácomo  



sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Palavras ao Vento V

Verbetes poéticos do livro "Pequeno Dicionário de Palavras ao Vento", de Adriana Falcão.

Separação : Um tchau comovido por não prever um oi tão cedo.

Suspiro : Gemido produzido por ser vivo quando sobra felicidade ou tristeza do lado de dentro dele.

Talvez : Resposta pior do que "não", uma vez que ainda deixa, meio bamba, uma esperança.

Tédio : Um nada por dentro que não deixa ver nada lá fora.

Tolerância : O tamanho do elástico da paciência da pessoa.

Único : Tudo que, pela facilidade de virar nenhum, pede cuidado.

Universo : Um só verso que contem toda a poesia desse mundo.

Verdade : Aquilo em que você acredita, mesmo que eu acredite no contrário.

Verso : Frase dita por algum deus, por intermédio de algum poeta.

Vírgula : A respiração da ideia.

Xereta : Quem invade a risca imaginária que divide o pedaço que só diz respeito a outro.

Xerox : Multiplicação que não é milagre por ser de papel e não de pães.

Zangado : Anãozinho da Branca de Neve que baixa na gente de vez em quando.





quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Palavras ao Vento IV

Verbetes poéticos do livro "Pequeno Dicionário de Palavras ao Vento", de Adriana Falcão.

Namoro : Quando o universo inteiro em volta importa menos do que abraço.

Nervosismo : Tempestade particular que revira tudo dentro da pessoa.

Objetivo : Quando a vontade é seta, alvo.

Ousadia : Quando o coração diz pra coragem "vá" e a coragem vai mesmo.

Paciência : Uma mãe que existe em todo mundo.

Página : Cada uma das pétalas de um livro.

Psicanálise : Uma viagem através da bagunça que a vida fez na cabeça da gente.

Quando : O onde do tempo.

Química : Coisa que deve ter acontecido entre Romeu e Julieta e continua sendo matéria de estudo.

Razão: Quando o juízo aproveita que a emoção está dormindo e assume o mandato.

Recordação : Quando um pedacinho do passado volta ainda mais enfeitado.



  

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Mais de 120.000 visitas! Obrigada.

"Perdemos mais tempo arrumando desculpas do que vivendo.
Perdemos mais tempo adiando do que aceitando a dificuldade.
Perdemos mais tempo explicando a desistência do que enfrentando o sim.
Eu garanto que a fuga dá mais trabalho do que se encontrar. Porque estaremos longe, mas com saudade. Porque estaremos protegidos, mas vazios. Porque estaremos aliviados, mas entediados.
A vida é simples, milagrosamente simples. 
A esperança é firmeza. Consiste em seguir adiante mesmo com pânico, mesmo com receio.
Não há como acalmar o coração senão vivendo. 
Parece que nunca conseguiremos fazer, mas vamos fazer, acredite, toda a vida foi feita de sustos bons.
Somente tememos o que é importante. Somente temos dúvidas do que é essencial.
Somente entramos em crise por enxergar com clareza a dimensão de nossa escolha.
Os riscos valorizam a recompensa.
[…]
Eu pensei, mas fui fazendo. Fazendo. Fazendo.
O impossível é apenas o sobrenome do medo.
Você acha que somos impossíveis, mas é do impossível que o amor gosta.
O impossível é inesquecível.
O impossível é o possível repartido. O impossível é o possível a dois." 

- Fabrício Carpinejar 


Palavras ao Vento III

Verbetes poéticos do Pequeno Dicionário de Palavras ao Vento, de Adriana Falcão.

Harmonia : Quando os olhos, os ouvidos, a boca e o coração sorriem ao mesmo tempo.

Herói : Aquele para quem, em vez de empecilho, medo é desafio.

Idade : Aquilo que você tem certeza que vai ganhar de aniversário, queira ou não queira.

Imaginação : Todo filme que passa na cabeça da gente.

Justificativa : Tentativa de desculpa que nem sempre cola.

Juventude : Os primeiros capítulos da pessoa.

Lágrima : Sumo que sai pelos olhos quando se espreme um coração.

Lealdade : Qualidade de cachorro que nem todas as pessoas têm.

Mágoa : Um tipo de desgosto que gosta de bolero.

Metamorfose : Uma possibilidade borboleta que habita o mundo todo.

  

terça-feira, 6 de agosto de 2013

Palavras ao vento - II



Mais verbetes poéticos do livro "Pequeno Dicionário de Palavras ao Vento", de Adriana Falcão:

Efêmero: Quando o eterno passa logo.

Elogio: Quando a frase surte efeito de champagne.

Fé: Toda certeza que dispensa provas.

Fidelidade: Um trato que você faz com você mesmo de cumprir os tratos que você fez com os outros.

Fotografia: Um pedaço de papel que guarda um pedaço de  vida nele.

Gelo: Aquilo que se sente na espinha quando o amor diz que vai embora.

Gente: Carne, osso, alma e sentimento, tudo isso ao mesmo tempo.

Gula: Quando chocolate é mais importante que espelho.






segunda-feira, 5 de agosto de 2013


Palavras ao Vento

Alguns verbetes poéticos do livro "Pequeno Dicionário de Palavras ao Vento", de Adriana Falcão:

Amanhã: Dia de realizar sonhos pendentes.

Ausência: Uma falta que fica ali presente.

Autocrítica: Quando se tira a vaidade do caminho para se enxergar melhor por dentro.

Balé: quando o corpo é lápis, espaço é papel e música é motivo.

Boca: a porta voz do nosso próprio rei.

Calma: quando as agonias dormem profundamente dentro da gente.

Depressão: Um tijolo de tristeza que se instala na alma da gente.

Desculpa: palavra que pretende ser beijo.

Dor: Tudo que dá vontade de dizer "ai" lá de dentro do peito, seja topada, perda, cascudo ou abandono.