Total de visualizações de página

terça-feira, 14 de outubro de 2014

"O mundo em si não tem sentido sem o nosso olhar que lhe atribui identidade, sem o nosso pensamento que lhe confere alguma ordem.
 Viver, como talvez morrer, é recriar-se a cada momento. 
 Arte e artifício, exercício e invenção no espelho posto à nossa frente ao nascermos

Algumas visões serão miragens:  ilhas de algas flutuantes que nos farão afundar.
 Outras pendem em galhos altos demais para a nossa tímida esperança.
 Outras ainda rebrilham, mas a gente não percebe - ou não acredita.
 A vida não está aí apenas para ser suportada ou vivida, mas elaborada.
 Eventualmente reprogramada.
 Conscientemente executada.
Não é preciso realizar nada de espetacular.
Mas que o mínimo seja o máximo que a gente conseguiu fazer consigo mesmo."

- Lya Luft




Um comentário:

  1. O mínimo acaba sendo o mais importante. E só com passos podemos caminhar uma estrada inteira! Abração

    ResponderExcluir