Total de visualizações de página

sábado, 13 de setembro de 2014

- Diagnosticando Amélie Poulain:

"Apesar de os borders (borderlines) buscarem a atenção e o afeto das pessoas, o fazem de modo inábil, manipulando e brigando, o que suscita a rejeição que tanto temem. [...] Amélie não tem realizações pessoais, se sente privada de si mesma, não consegue encarar a realidade e não sabe estabelecer uma relação afetiva com os outros, apenas fica feliz ao ver a felicidade do outro".


- Ana Beatriz Barbosa Silva em Corações descontrolados (p. 52-53)


Nenhum comentário:

Postar um comentário