Total de visualizações de página

quinta-feira, 16 de março de 2017

"Viver, essa difícil alegria. Viver é jogo, é risco. Quem joga pode ganhar ou perder . 
O começo da sabedoria consiste em aceitarmos que perder 
também faz parte do jogo. Quando isso acontece, ganhamos algo 
extremamente precioso: ganhamos nossa possibilidade de ganhar. [...] 
Quando a gente chega a aceitar, com verdadeira e profunda humildade, 
as regras do jogo existencial, viver se torna mais do que bom - se torna fascinante.

Viver bem é consumir-se, é queimar os carvões do tempo que nos constitui. 
Somos feitos de tempo, e isso significa: somos passagem, somos movimento 
sem trégua, finitude. A cota da eternidade que nos cabe está encravada no tempo. 
É preciso garimpá-la, com incessante coragem, para que o gosto do seu ouro 
possa fulgir em nosso lábio. Se assim acontece, somos alegres e bons, 
e a nossa vida tem sentido".


- Hélio Pellegrino citado por Eliane Brum in "A menina quebrada"(p. 35-36).


Imagem: Kate Winslet in Titanic


Nenhum comentário:

Postar um comentário