Total de visualizações de página

sexta-feira, 10 de março de 2017

"O amigo é o olho que nos dá sentido, sem nos aprisionar. 
É a certeza da compreensão antecipada; do apreço atento, 
da surpresa infantil e do riso acolhedor. 
O amigo é a certeza da empatia, da comunhão, da condução e do suspiro. 
Amigo é adivinhação e apesar de. 
É transformação simultânea e um eterno conciliar, 
em poesia, de impossibilidades prosas. 
O amigo é a virilidade impotente de uma eternidade finita e fugaz. 
O amigo é o que há, em meio ao não-ser irredutível de todos nós. 
A amizade é a mais sublime ficção humana 
na qual reside o melhor do que jamais seremos".

- Artur da Távola




Nenhum comentário:

Postar um comentário