Total de visualizações de página

terça-feira, 18 de outubro de 2016

"Começamos a viver para a brincadeira, diversão, para estarmos ligados. Tudo dura enquanto é agradável. [...] Tornamo-nos fóbicos em relação à dor e ao sofrimento. Qualquer coisa que não seja alegre ou prazerosa é evitada. Assim, fugimos de qualquer frustração que possa ser dolorosa e tentamos diminuí-la. E o resultado é uma falta de crescimento. Quando falo numa prontidão para ir ao encontro do desagradável, certamente não estou falando de uma educação para o masoquismo [...]. Falo do sofrimento que acompanha o crescimento."

- Fritz Perls em "A Abordagem Gestáltica e Testemunha ocular da terapia"


Nenhum comentário:

Postar um comentário