Total de visualizações de página

domingo, 28 de junho de 2015

"Mas há um tipo de animal mágico que não mora no mundo das fadas. Ele habita o quarto ou a casa de qualquer criança. Sua magia consiste em falar, em se movimentar, em ser um dos mais fiéis companheiros de seu dono. São bichos de pelúcia ou bonecos, mas não são objetos quaisquer. Trata-se da escolha de um objeto preferido, quase um alter ego da criança. O bicho falante e seu dono são faces da mesma moeda, como se o bicho se incumbisse de uma parte da personalidade da criança. [...] Por exemplo, ela pode dizer que seu urso não está gostando nada disso, quando ocorre alguma coisa que lhe desagrada, mas não quer admitir.
Através desse tipo de animal de pelúcia ou boneco (embora bichinhos de verdade, como um cão, possam desempenhar em parte esse papel), a criança pode lidar com aspectos mais antigos de sua personalidade - mais regressivos, diríamos em termos psicológicos".

- Corso & Corso em "Fadas no Divã" (p. 197)

   

Nenhum comentário:

Postar um comentário