Total de visualizações de página

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

"[Brincar é] afirmar a vida. É, antes de mais nada, alegria. 
É viver ... em plenitude e liberdade.
E é no brinquedo, é no brincar, que a gente vive isso".

- Tarja Branca 


Que final de semana maravilhoso, não saí de casa mas entrei pra dentro de mim, acompanhada pelas histórias do Teleton, pelo filme "A delicadeza do amor" e pelo perfeito documentário "Tarja Branca" (mobilizada pela oficina da minha querida colega de Mestrado, Débora) - bendita Netflix! E teve a entrevista da Fafi Siqueira na Marília Gabriela, que fala da importância do bom-humor ... E teve a transcrição da primeira roda de conversa que fiz com minhas colegas/parceiras de trabalho e de afetos (gratidão à cada uma) ... E fiquei pensando que a vida é isso: sabedoria para vivenciar os encontros, sem perder o bom-humor e a alegria, por mais que seja difícil, pra não se perder de nós mesmos ...
Uma ótima semana a todos, com alegria e, trago a pergunta que a Debora levou pra dinâmica:
"O que a criança que você foi um dia falaria pra você hoje?"
A minha falaria: "Você continua sendo chorona, mas também ri à toa ... Que bom!"  Talvez não devesse ter acreditado tanto nos amores de novela do Cristiano e da Simone (em Selva de Pedra) ou do Afonso e da Solange (em Vale Tudo), mas bom, eles também passaram por mil e uma reviravoltas hahaha mas você tem aprendido que o amor aparece nas mais diferentes formas, e essa pode ter sido a lição mais preciosa. Gosto da sua coleção de lápis, mas não sei se é bom sinal você ainda ter guardada nossa coleção de papel de carta ... Freud explica isso? Fico feliz porque, chegando aos quarenta anos, a gente ainda lembra a letra da maioria das músicas do Balão Mágico, Trem da Alegria e do Dominó, e nessas horas em que a gente canta junto eu vejo que ainda tô aqui ... Não entendo porque você odeia o Renato Aragão agora, a gente adorava os Trapalhões ... pensando bem, entendo sim ... era uma coisa completamente diferente. Se cuida, continue acreditando, como até hoje, que você teve a sorte de encontrar os melhores pais do mundo, e tente fazer com que seus filhos pensem isso também. Beijo."
Pronto, era uma frase e virou carta.

Minha criança interior é assim, fala pelos cotovelos ... hahahaha


Um comentário: