Total de visualizações de página

sexta-feira, 21 de junho de 2013

"Chega um momento das nossas vidas em que não fazemos mais questão de sermos amados. Quer dizer, não que não precisemos disso e de ter amor e carinho na nossa vida, pois precisamos e queremos, mas ficamos satisfeitos de isso se reduzir a duas ou três pessoas. As coisas mudam de foco, é apenas isso, começamos apenas a querermos ficar em paz, sermos deixados em paz. Se o vizinho gosta de nós? Não importa, desde que não atrapalhe. Se faltou atenção e bons cuidados dos pais quando era criança? Passou o trauma, releva-se desde que eles não lhe façam sentir-se insuficiente. Quem não nos ama, deixou ou faltou amar, não importa mais: a gente quer é um canto para ouvir o silêncio. Depois de um tempo, quanto menos gente, melhor. E quanto mais o amor se concentrar nos bons e velhos de sempre, melhor também. Assim vamos, dispensando o ódio e implorando, por amor de Deus, que nos deixem em paz.
Particularmente, sinto que preciso muito ficar em paz… "

- Camila Costa 




Nenhum comentário:

Postar um comentário