Total de visualizações de página

sábado, 2 de junho de 2018

"Embora saibamos que depois de uma perda dessas o estado agudo de luto abrandará, sabemos também que continuaremos inconsoláveis e não encontraremos nunca um substituto. Não importa o que venha a preencher a lacuna, e, mesmo que esta seja totalmente preenchida, ainda assim alguma coisa permanecerá. E, na verdade, assim deve ser. É a única maneira de perpetuar aquele amor que não desejamos abandonar". 
 - Sigmund Freud em carta a um amigo que perdera um filho.

Em: Bowlby em "Perda: tristeza e depressão" (p. 21)



Nenhum comentário:

Postar um comentário