Total de visualizações de página

domingo, 23 de julho de 2017



"Todo livro é um cemitério até o momento em que surge um leitor a emprestar seu espírito, seu sopro, sua respiração à letra morta. 
Nós aprendemos, desde pequenos, que os grandes livros são a inspiração da vida humana. 
 Mas eu estou dizendo: só indivíduos, ao lerem livros, podem emprestar sua vida - sua respiração - à eternidade e fazê-la viver. 
A eternidade da letra, para viver, precisa de mim. Se não empresto meu sopro vitalizante à verdade eterna, ela permanece eternamente morta. 
Não é o livro que me inspira; antes, inspiro eu ao livro"  
- Gaiarsa

Nenhum comentário:

Postar um comentário