Total de visualizações de página

quinta-feira, 28 de maio de 2015

"No filme 'De volta para o futuro', Marty é um garoto típico dos anos 1980, que sofre ao ver sua família medíocre e decadente. [...] Marty viaja ao passado para fazer reparos na vida privada. Ele volta apenas 30 anos, tendo como data de chegada o ano em que seus pais eram jovens e se conheceram.
[...] Marty está na idade de ocupar-se dos próprios assuntos amorosos e as pendências dos pais pesam como nunca nesta fase. Para ter suas histórias de amor, um filho precisa dar as costas para esses vínculos infantis, que seus pais possam abrir mão de sua presença na casa, no meio do casal, no cotidiano, nos projetos futuros. O problema é que a juventude dos filhos inclui o olhar crítico deles que abala tanto o amor próprio dos genitores. [...] Para os pais é uma época em que estão sendo mais questionados por filhos que já não os idealizam, e que, em função da idade em que se encontram, acabam fazendo algum balanço. Por isso, não raro, também é nessa ocasião que se produz uma separação no casal."

- Corso & Corso em "A Psicanálise na Terra do Nunca" (p. 109-110) 


Nenhum comentário:

Postar um comentário