Total de visualizações de página

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

❝ Há muito que ando em estado de entrega. Entregar-se a gente às puras e melhores emoções, renunciar aos rumos da inteligência e viver simplesmente pela sensibilidade - descendo de novo, cautelosamente, à margem do caminho, o véu que cobre a face real das coisas e que foi, aqui e ali, descerrado por mão imprudente - parece-me a única estrada possível. Onde houver claridade, converta-se em fraca luz do crepúsculo, para que as coisas se tornem indefinidas e possamos gerar nossos fantasmas. Seria uma fórmula para nos reconciliarmos com o mundo".

— Cyro dos Anjos - O amanuense Belmiro.


Nenhum comentário:

Postar um comentário